top of page

Como funciona o Legal Design?

Atualizado: 13 de jan. de 2021




O processo de Legal Design pode ser aplicado a qualquer serviço jurídico, tais como a forma como as informações são apresentadas, como os processos são configurados e como as políticas são estabelecidas.


Porém, é importante destacar que o Legal Design é tanto uma mentalidade quanto uma disciplina.


Isso significa que o profissional com mentalidade de Legal Designer sempre começa sua análise com o usuário final de qualquer serviço jurídico e trabalha de trás pra frente.


Margareth Hagan explica que design é sobre usabilidade, utilidade e engajamento.


Todos conhecem algum caso de empresas que investiram alto para implementar um determinado sistema no departamento jurídico e, com o tempo, notou que o sistema não estava sendo utilizado por falta de engajamento das pessoas envolvidas.


Trata-se de olhar para todas as coisas e sistemas em nossas vidas e considerar – como elas poderiam ser melhores? Como eles poderiam ser mais fáceis de usar? Como eles poderiam nos oferecer mais valor? E como eles poderiam atrair nossa atenção e compromisso de maneiras melhores?


Falar em design centrado no usuário é se referir a um método baseado em prestar atenção em como as pessoas usam as coisas e lidam com os sistemas e, usando métodos criativos e colaborativos, encontrar formas para melhorar a experiência dessa pessoa.


Para dar um exemplo, vejamos a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). Ela exige que todos os avisos de privacidade devam ser concisos, transparentes e escritos em linguagem clara e simples. Parece mais um desafio de design do que um desafio jurídico, não é mesmo?



Saiba mais


Espero que esse conteúdo tenha lhe agregado valor e, mais importante, tenha despertado em você o interesse para continuar a pesquisar sobre como o Legal Design pode impactar positivamente sua carreira, seu escritório ou empresa e, por fim, toda a sociedade.


Esse é um tema bastante amplo e para respeitar o seu tempo, fiz esse artigo de forma bastante objetiva e resumida e vou continuar escrevendo uma série de outros conteúdos que complementarão aos poucos todos os aspectos do Legal Design.


Se você quiser continuar aprendendo sobre Legal Design, se inscreva na newsletter para receber os próximos artigos e veja outros tipos de conteúdos nas diferentes redes sociais: Rotina (Instagram,), Vídeos (YouTube) e dicas profissionais (Linkedin).



52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page