Como advogados fazem Design?

Atualizado: 7 de fev. de 2021



É importante esclarecer que, para um advogado, adotar o design jurídico é adotar uma abordagem colaborativa e multidisciplinar para comunicar conceitos jurídicos.

No início, o processo de Legal Design requer a identificação de partes interessadas e especialistas específicos do projeto.


Esses indivíduos podem incluir psicólogos, designers, tecnólogos, usuários, reguladores: advogados não voam sozinhos!

A equipe de Legal Design trabalha em conjunto para criar a maneira mais centrada no usuário, inclusiva e eficaz de comunicar os conceitos, direitos e processos legais relevantes.

Em outras palavras, o Legal Design toma emprestado o pensamento e o design.


Isso significa que para uma entrega real de valor, o processo de Legal Design requer pesquisa do usuário, pensamento lateral e visual, ideação, prototipagem e teste.


Ele se baseia fortemente em habilidades de design de informações, serviços e interação para repensar a complexidade de processos, serviços e documentos legais.

Por outro lado, o papel do advogado é essencial para o desenvolvimento do processo de Legal Design.

É da combinação entre a experiência jurídica do advogado com a mentalidade e metodologias do designer e o potencial tecnológico que podem ser criados sistemas, serviços, processos, educação e ambientes jurídicos mais úteis, utilizáveis, compreensíveis e envolventes para todos.


Saiba mais


Espero que esse conteúdo tenha lhe agregado valor e, mais importante, tenha despertado em você o interesse para continuar a pesquisar sobre como o Legal Design pode impactar positivamente sua carreira, seu escritório ou empresa e, por fim, toda a sociedade.


Esse é um tema bastante amplo e para respeitar o seu tempo, fiz esse artigo de forma bastante objetiva e resumida e vou continuar escrevendo uma série de outros conteúdos que complementarão aos poucos todos os aspectos do Legal Design.


Se você quiser continuar aprendendo sobre Legal Design, se inscreva na newsletter para receber os próximos artigos e veja outros tipos de conteúdos nas diferentes redes sociais: Rotina (Instagram,), Vídeos (YouTube) e dicas profissionais (Linkedin).


Por: Mauro Roberto Martins Junior


#Inspiração #Dicasesegredos #LegalDesign #LegalUX #LegalInnovation #LawbyDesign #advogadodofuturo #futurododireito

79 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo